Os exames

Creatinina – O exame feito a partir dos valores da creatinina auxilia na prevenção da insuficiência renal crônica. É um importante marcador para fazer o diagnóstico precoce da doença.

Hemoglobina – As taxas de hemoglobina indicam o nível de glóbulos vermelhos no sangue. A baixa desse número mostra que o paciente tem anemia, doença que atinge quase metade da população brasileira até 5 anos de idade e cerca de 30% das mulheres em idade fértil.

Glicose – A glicose está diretamente ligada ao nível de açúcar no sangue e pode causar hipo ou hiperglicemia. Essa última pode levar à diabetes.


Clique na imagem para ampliar
Melhor visualização Internet Explorer.

Triglicerídeos – Triglicerídeos são uma forma de gordura que circula na corrente sanguínea e armazenada no tecido adiposo do corpo. O nível alto de triglicerídeos está associado a um aumento no risco de doenças do coração, especialmente quando está associado a colesterol alto e outros fatores de risco.

Colesterol – O colesterol é um tipo de gordura que o corpo necessita para crescimento e regeneração das células. Colesterol alto é uma condição de saúde perigosa, pois está associado a um maior risco de doenças do coração. Como não apresenta sintomas, uma pessoa pode estar com um nível de colesterol alto e não saber.

Colesterol HDL – É o "bom" colesterol porque altas concentrações dele no sangue estão associadas a um menor risco de ataques cardíacos. O HDL ajuda a remover o colesterol das paredes das artérias. Ele carrega o colesterol das células do corpo para o fígado, para reutilizá-lo, convertê-lo em ácidos biliares ou descartá-lo.

Colesterol LDL – é o colesterol "ruim" porque altas concentrações dele no sangue estão associadas a um maior risco de doenças do coração. O LDL se oxida e se deposita nas paredes das artérias para iniciar uma doença conhecida como arteriosclerose.

HIV – HIV é a sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana. Causador dasistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças. Há muitos soropositivos que vivem anos sem apresentar sintomas e sem desenvolver a doença. Mas, podem transmitir o vírus a outros pelas relações sexuais desprotegidas, pelo compartilhamento seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação.

Sífilis – Doença que evolui lentamente em três estágios, caracterizada por lesões da pele e mucosas. Pode ser transmitida por contato sexual, configurando-se assim como uma DST. Pode ser transmitida também na gravidez, por contaminação feto-placentária.

Hepatite B – A hepatite B é uma doença infecciosa pelo vírus da Hepatite B (HBV). É transmitida por sangue (transfusões, agulhas contaminadas, relação sexual, instrumentos cirúrgicos, odontológicos, após o parto etc.). Pode progredir para cirrose hepática ou cancro do fígado (hepatocarcinoma).

Hepatite C - Doença viral do fígado causada pelo vírus da hepatite C (HCV). A hepatite C exige cuidados, devido à inexistência de vacina; e limitações do tratamento, e à sua alta tendência para cronicidade que complica eventualmente emcirrose hepática.

Toxoplasmose – A toxoplasmose é uma protozoonose de distribuição mundial. É uma doença infecciosa, congênita ou adquirida, causada pelo protozoário. Se a infecção se der durante gravidez, os parasitas podem atravessar placenta e infectar feto, o que pode levar a abortos e a malformações em um terço dos casos.

Em estudo:
Grupo Sanguíneo – Os tipos sanguíneos são determinados pela presença, na superfície das hemácias, de antígenos que podem ser de natureza bioquímica variada, podendo ser compostos por carboidratos, lipídeos, proteínas ou uma mistura desses compostos. Estes antígenos determinam a histocompatibilidade humana e são importantes serem compatíveis nos transplantes.

Fator RH – fator RH é um dos dois grupos de antígenos eritrocitários de maior importância clínica. Sua determinação é obrigatória antes de qualquer transfusão sanguínea, juntamente com a dos antígenos pertencentes ao grupo sanguíneo, no procedimento laboratorial denominado Tipagem sanguínea (ABO e Rh).

Microalbuminuria – A albumina é um tipo de proteína que normalmente está presente em grandes quantidades na circulação sanguínea. Rins que funcionam apropriadamente filtram produtos desperdiçados do sangue por meio de uma imensa rede de minúsculos vasos sanguíneos. Os produtos desperdiçados então são excretados na sua urina. Por outro lado, proteínas benéficas como a albumina não são filtradas, ao contrário, permanecem no seu sangue. Quando seus rins chegam a se danificar, o oposto acontece: produtos desperdiçados permanecem no sangue e a proteína escoa para a urina.

Hemoglobina glicada – é uma forma de hemoglobina presente naturalmente nos eritrócitos humanos, útil na identificação de altos níveis de glicemia durante períodos prolongados. Este tipo de hemoglobina é formado a partir de reações não enzimáticas entre a hemoglobina e a glicose. Quanto maior a exposição da hemoglobina a concentrações elevadas de glicose no sangue, maior é a formação dessa hemoglobina glicada. Exames que medem a hemoglobina glicada servem para medir, também, o controle da diabete.

β2 microproteína marcador tumoral com características específicas para a detecção de danos e anomalias glomerulares e tubulares nos rins. Exames de sangue e urina podem ser recomendados para avaliar prognósticos de casos de câncer ou distúrbios que afetam os glomérulos e túbulos renais.  Os testes também podem ser encomendados para monitorar transplantes de rins e pessoas que estão em contato com altos níveis de cádmio e mercúrio.