06/05/2020
Todos na teia!

Por causa do novo coronavírus, estamos em isolamento social, o que fez com que ficássemos cada vez mais conectados à internet. Mas o que isso tem a ver com o Instituto Vital Brazil?

World Wild Web, o famoso “www” utilizado no acesso à internet, significa rede de alcance mundial. As conexões criadas ali se assemelham a uma teia...uma teia de aranha! Preparados para saber um pouco sobre as teias desses animais? Vamos lá!

As teias das aranhas, feita de polímeros de proteínas, são muito resistentes e elásticas, suportando peso e grandes pressões. Por isso, elas servem para a dispersão do animal. “Muitas aranhas utilizam a conjugação das propriedades das teias com o vento, sendo capazes de soltar um fio de teia bem leve, com uma gotícula adesiva na ponta. O vento carrega essa teia e ela pode grudar, por exemplo, do outro lado de um riacho, fazendo com que a aranha construa uma espécie de ponte”, explica Cláudio Maurício, coordenador do Laboratório de Artrópodos do Instituto.

Imagine uma aranhazinha de apenas dois centímetros atravessando um rio de 25 metros por causa dessa façanha! Viram só? As aranhas podem alcançar longas distâncias através de suas teias, assim como nós, acessando a internet.

  Sobre o Instituto - O Instituto Vital Brazil completou 100 anos em junho de 2019. É uma empresa de ciência e tecnologia do Governo do Estado do Rio de Janeiro ligado à Secretaria de Estado de Saúde. É um dos 21 laboratórios oficiais brasileiros e um dos quatro fornecedores de soros contra o veneno de animais peçonhentos para o Ministério da Saúde.